Site Loader

é hora de investir na bolsa?


Por Rodrigo Constantino*,
em 17/03/2020

Essa é a pergunta de um milhão de dólares. E tentar responde-la, sem ser por meio de consultoria paga, só tem ônus: se o leitor seguir o seu conselho e ganhar dinheiro, ficará no máximo agradecido; se perder, vai te culpar! É da natureza humana…

Alguns não sabem, mas antes de ser comentarista de política e economia eu era do mercado financeiro. Atuei por anos como analista de empresas e gestor de portfolio. Trabalhei seis anos na gestora da qual Paulo Guedes era sócio. Aprendi um bocado nessa experiência, com os melhores.

E uma das coisas básicas que aprendi é que nunca devemos tentar acertar o fundo na compra ou o topo na venda, ou seja, o orifício retal da mosca. O alvo deve ser a mosca toda! Isto quer dizer que devemos ter um programa de compra e um programa de venda, sem obsessão pela precisão dos pontos de inflexão.

Outra regrinha básica é que a hora de começar as compras, normalmente, é quando há “sangue nas ruas”, ou seja, quando o pessimismo está bastante exagerado, tornando-se pânico. Já quando o seu colega maconheiro e vagabundo recomenda uma ação na praia, entre uma baforada e outra da erva, melhor sair correndo para vende-la…

Não é prudente ficar na frente de uma manada em pânico, isso também é verdade. O ‘overshooting’ pode ser fatal. E é crucial distinguir pânico de “bear market”, mais estrutural. Mas quem consegue manter a calma e a frieza nas horas de desespero costuma fazer bons negócios. O mercado nem sempre é racional, pois ele é formado por seres humanos…

Diferenciar pânico de “bear market” é o grande desafio. E a diferença mais gritante não é no estrago causado, mas sim na duração e na psicologia por trás. Você identifica o pânico quando começam a traçar cenários de Apocalipse, de zumbis de filme de ficção, de Mad Max previsto para nosso futuro. O “bear market” é algo que vai sendo construído aos poucos, com fundamentos ruins, notícias negativas constantes, não um fato isolado que serve como gatilho para a turma arrancar os cabelos como se não houvesse amanhã.

Os “pânicos” devem ser comprados; os “bear markets” devem ser evitados ao máximo. No mais, vale lembrar do alerta contido na pergunta de Thomas Sowell: por que continuamos entrando em pânico quando escutamos as previsões terríveis de grupos que estão no negócio de fazer previsões terríveis? Nostradamus pode acertar uma em cada mil? Até pode. Mas a probabilidade muito maior é de errar. No mais, se acertar, será o Apocalipse mesmo, então a última coisa que vai importar é seu rendimento…

Portanto, meus caros, só sei que se não for o Apocalipse, como alguns estão antecipando, então tem cara de oportunidade de compra. Mas cuidado: nunca tente acertar o fundo, pois isso só é feito por mentirosos. E tem que ter tolerância a risco e aguentar a volatilidade. Boas especulações a todos!

Quer saber mais? Entre em contato conosco!

(51) 4042-9902
sameside@sameside.com.br
www.sameside.com.br

*Artigo original publicado, na Gazeta do Povo em 12/03/2020, por Rodrigo Constantino, sócio da SameSide – responsável pela área de Consultoria Econômica.

*Rodrigo Constantino

Compartilhe: