Site Loader

Veja a Tabela SameSide dos Retornos de classes de Investimentos

Por Marcos Fritzen*,
em 03/04/2020

Se o mês de fevereiro já merecia ser lembrado, o mês de março definitivamente entrou pra história.

Entrou pra história porque foi uma das maiores quedas da história do Ibovespa, porque houve uma queda generalizada dos preços dos ativos globais, porque até os investimentos de crédito privado apresentaram quedas acentuadas. Com a evolução da crise do coronavírus e seus reflexos econômicos, até o tempo, pela primeira vez na história, ficou mais barato. O mundo está em casa, esperando. A falta de tempo deixou de ser um problema.

A única coisa que ganhou valor foi o capital humano, e este é um dos pontos mais importantes da Gestão Patrimonial. E talvez fica ai uma grande lição para esta geração. Voltamos a dar mais valor, de maneira forçada, para pequenas coisas, como ficar com os filhos em casa. Voltamos a dar mais valor para coisas simples, como uma casa arrumada. A geração que hoje circula por este planeta nunca antes teve que ficar isolada dos seus entes queridos e amigos. Avós perderam o contato com seus netos. Amigos pararam de se encontrar. Mas que bom que temos a tecnologia para nos ajudar a reduzir nossas perdas emocionais! O mundo nunca voltou atrás na humanidade. Sempre evoluiu! Já diz aquele ditado: tempos fáceis fazem pessoas fracas, pessoas fracas fazem tempos difíceis, tempos difíceis fazem pessoas fortes e pessoas fortes fazem tempos fáceis! Então, não temos dúvidas de que estes tempos difíceis que atravessamos nos tornarão mais fortes, mais resilientes, mais preparados para criar tempos fáceis novamente. O mundo evolui, se transforma, e cada vez mais fica claro que adaptação é o melhor caminho. Darwin já dizia isto mais de um século atrás. E vamos nos adaptar…

Voltando ao capital financeiro, este mês nos escancara aquilo que sempre defendemos: Diversificação! Diversificação de ativos, de classes e de moedas. Há três meses atrás, a fotografia da década que passou nos mostrava ganhadores que, neste momento, viraram perdedores. Até janeiro, o mundo era um. Hoje é outro. Mas quem soube diversificar, de maneira coerente com a sua tolerância a risco, e não objetivos de retornos, controlando suas emoções para não adentrar a manada dos super otimistas, hoje esta léguas a frente nesta maratona que é investir.

Em 2020, agora o dólar lidera com ampla folga o desempenho dos investimentos. E, nos últimos 10 anos, é a segunda melhor classe de investimentos. Ter dólar na carteira, parado numa conta, lhe deu uma proteção de 29% até março. Na ponta contrária, os investimentos em ações no Brasil despencaram 37% neste primeiro trimestre. E, novamente, na média, quem investiu em ações no Brasil nos últimos 10 anos hoje tem rendimento inferior ao CDI.

A grande surpresa desta crise é a magnitude da desvalorização dos investimentos em crédito privado. Os ativos perderam bastante valor, o que pode ser explicado i) pelo aumento do risco de crédito; ii) pelo aumento da taxa de retorno exigida pelos investidores (independente do risco de crédito) e iii) pela falta de liquidez do mercado, que empurra o preço pra baixo quando alguém precisa vender o crédito para fazer caixa.

Crise é momento de riscos e oportunidades. Pense como seu Capital Financeiro está alocado e como pode reduzir seus riscos e maximizar as oportunidade.

Mais do que nunca, sob ponto de vista do Capital Financeiro, deixamos aqui algumas mensagens:

  1. SEMPRE tenha dinheiro em investimentos LÍQUIDOS para enfrentar uma crise. Você pode precisar dele para viver.
  2. NUNCA coloque todo seu dinheiro em uma classe de ativos. Momentos de crise são bom para rebalancear os seus investimentos. Tire daquilo que foi bem na crise e invista naquilo que vai andar bem depois que a crise passar.
  3. SEMPRE tenha um pedaço do seu patrimônio em investimentos off-shore. Se é 10% ou 50% ou 80%, depende de cada caso. Mas todos precisam ter diversificação internacional.

Procure alguém que está Ao Seu Lado para montar uma carteira de investimentos diversificada e adequada ao seu perfil de tolerância a riscos. Assim, você terá o conhecimento necessário para conseguir suportar momentos de stress e agir para aproveitar as oportunidades.

Compartilhe: